quinta-feira, 12 de julho de 2018

Sol de inverno.



Sempre quis pouco da vida.
Meus filhos, meus livros,
Um amor, um canto, um pouso, refúgio.
A presença de amigos leais
Manter sempre acesa a chama
da curiosidade sobre a vida
O encantamento pelas profundezas da alma
A força necessária para os enfrentamentos do caminho.
Não falo em felicidade, falo em plenitude
Para mim é por ai o caminho
O simples, o singelo e o essencial exigem disposição, sensibilidade, autocrítica e uma.permanente capacidade de luta.
Estimo estar conseguindo.
Andréa Beheregaray.
Sol de inverno, seu silêncio e um pouco mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário