Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Não vá ainda...

Imagem

Novos relacionamentos e as bagagens inevitáveis.

Imagem
Depois de uma certa idade quem desejar ter um relacionamento terá que lidar com a história individual de seu parceiro. Todos nós temos um passado, quem não puder lidar com isso, talvez opte por se relacionar com gente jovem, bem jovem, gente a quem a vida ainda não marcou onde a bagagem teoricamente é mais leve. Nada de errado nisso, mas ainda acredito que história de vida significa experiência e trocas emocionais muito ricas, além da cumplicidade e compreensão que vem da força de quem já viveu. Querer alguém 'zerado' e sem problemas é a fantasia emocional de quem no fundo não quer se comprometer realmente e quer alguém apenas para satisfazer suas demandas narcísicas de satisfação, estado idílico de idiotia a dois. Se amar é andar de mãos dadas, também é abraçar a história de vida do outro, não para assumi-lá, mas para apoia-lá e admirar a trajetória do nosso parceiro. Leve fica quando cada um assume a responsabilidade por sua história e caminha lado a lado com quem escolheu am…

Conselhos de Caio Fernando Abreu.

Imagem

Existe sempre alguma coisa ausente - Caio Fernando Abreu.

Imagem
Paris — Toda vez que chego a Paris tenho um ritual particular. Depois de dormir algumas horas, dou uma espanada no rodenirterceiromundista e vou até Notre-Dame. Acendo vela, rezo, fico olhando a catedral imensa no coração do Ocidente. Sempre penso em Joana d’Arc, heroína dos meus remotos 12 anos; no caminho de Santiago de Compostela, do qual Notre-Dame é o ponto de partida — e em minha mãe, professora de História que, entre tantas coisas mais, me ensinou essa paixão pelo mundo e pelo tempo.


Sempre acontecem coisas quando vou a Notre-Dame. Certa vez, encontrei um conhecido de Porto Alegre que não via pelo menos á2o anos. Outra, chegando de uma temporada penosa numa Londres congelada e aterrorizada por bombas do IRA, na época da Guerra do Golfo, tropecei numa greve de fome de curdos no jardim em frente. Na mais bonita dessas vezes, eu estava tristíssimo. Há meses não havia sol, ninguém mandava notícias de lugar algum, o dinheiro estava no fim, pessoas que eu considerava amigas tinham sid…

Correio Amoroso - Coração Partido.

Imagem
Coração Partido. Da Série Correio Amoroso.
Para você que pergunta: será que a gente tem essa força depois de tanta decepção e mágoa? Será que a gente tem essa força para superar a anestesia afetiva? Acredito sim que a dor de amor possa ser superada. Mesmo quando o corte é profundo e o amor que existia tenha se transformado em decepção e mágoa. Sabe, todos nós passamos por decepções e em algum momento entramos nessa cadeia amarga de emoções ruins. Primeiro vem a decepção, o choque, depois a mágoa e então anestesia afetiva. A anestesia afetiva é um tempo surdo, de sons agudos onde tudo que sentimos fica em silêncio. É um tempo necessário, tempo de cura. Faz parte do processo de recuperação emocional. A anestesia é um mecanismo de defesa, um curativo, um jeito que encontramos para nos proteger da dor. O que posso te dizer é: não deixa nada, nem ninguém, roubar tua capacidade de amar. Ela é o que existe de mais valioso em cada um de nós. Amar é o que da cor, nos dá sentido. Decepções fazem…

A dor da separação- quando amor acaba.

Imagem
Quem nunca se separou, talvez não compreenda o que vou dizer.Separar-se é um ato de coragem. Ninguém casa pensando em se separar, mas muita gente que se separa pensará duas vezes antes de casar de novo por medo de enfrentar outra vez a dor de uma separação. Chegamos ao mundo e nosso primeiro grande ato de vida, o nascimento, é marcado pelo choque da separação. Partimos da vida embalados pela mesma  força de ruptura.  
Não quero falar aqui do que vem depois da separação, nem do quanto ela é necessária para que possamos continuar vivendo. Separa-se assim como na hora do parto é, muitas vezes, o movimento necessário para que possamos encontrar um novo folego de vida. Muitos dos que não ousam, secam, perecem em vidas estereis e mornas, um tipo de morte em vida.A separação, em alguns casos,pode ser até um alívio, mas nem por isso são menos dolorosas. Mas também não é disso que quero falar, do que vem depois, dos benefícios das mudanças, da necessidade de deixar o que já não pulsa para trás.…

Os caminhos do inconsciente.

Imagem
Se a consciência não resolve, o inconsciente resolve por nós. Pela via do corpo, do boicote, do acidente. Pela descaminho, do engano, da doença, das situações confusas, contraditórias o inconsciente resolve de um jeito dolorido o que não pode ser resolvido de outra forma. Na maioria das vezes pela via do sofrimento, mas sempre em busca da saúde mental, o inconsciente nos impele para cura. Deixa claro a necessidade de buscar ajuda, impõe as mudanças necessárias, tantas vezes adiada. Quando a consciência não resolve, o inconsciente resolve por nós. Andréa Beheregaray.

Amor - Jung

Imagem
"O amor só revela seus mais altos segredos e maravilhas àquele que é capaz de entrega total e de fidelidade ao sentimento. Pelo fato de isso ser muito difícil, poucos mortais podem orgulhar-se de tê-lo conseguido. Mas, por ser o amor devotado e fiel o mais belo, nunca se deveria procurar o que pode torná-lo fácil.Alguém que se apavora e recua diante da dificuldade do amor é péssimo cavaleiro de sua amada. O amor é como Deus: ambos só se revelam aos seus mais bravos cavaleiros." 
Carl Gustav Jung Obras Completas 10/3; 232.

Para o meu amor, no dia dos namorados.

Imagem
Emoticon heart
Era um amor bem comum, desses reais e sólidos. Amor sem alarde. Amor cotidiano, simples e intenso, feito de delicadeza e coragem, muita coragem. Tecido em gestos, detalhes. Amor de dormir abraçado, amanhecer com os pés enrolados. Amor permanente. Era um amor bem clichê, amor que diz eu te amo muitas vezes ao dia, diz porque sim, porque gosta, diz pela consciência da sorte, da velocidade do tempo, consciência da morte. Diz porque gosta, porque cuida, porque não sente medo, porque é alegre por ser amor. Era um amor bem real, igual a tantos outros, amor construído, diário, amor consciente dos desafios de ser amor. Amor que acorda feliz na presença do outro, onde café da manhã é evento, gesto de amor. Amor delicado, sem pesos, loucuras, palavras trancadas, afetos deixados no chão. Amor que se orgulha de não deixar o orgulho entrar, sincero, direto, sem jogos ou descaminhos. Amor que não perde tempo de se amar. Amor urgente que acontece todos os dias e não busca explicação. A…

Vontades do coração.

Imagem
Quem quer, quer. Quem não quer, não quer. Quem quer mas diz que não consegue, por bloqueio, trauma, medo ou confusão, busque tratamento, terapia, uma ajuda qualquer, ou fique sozinho e vá lamber sabão.
Andréa Beheregaray. In Poeminhas Caipiras.

Clarice Lispector - A Paixão Segundo G.H

Imagem
“E é só o que posso dizer a meu respeito? Ser “sincera”? Relativamente sou. Não minto para não formar verdades falsas. Mas usei demais as verdades como pretexto. A verdade como pretexto para mentir? Eu poderia relatar a mim mesma o que me lisonjeasse, e também fazer o relato da sordidez. Mas tenho que tomar cuidado de não confundir defeitos com verdades. Tenho medo daquilo a que me levaria uma sinceridade: à minha chamada nobreza, que omito, à minha chamada sordidez, que também omito. Quanto mais sincera eu fosse, mais seria levada a me lisonjear tanto com as ocasionais nobrezas como sobretudo com a ocasional sordidez. A sinceridade só não me levaria a me vangloriar da mesquinhez. Essa eu omito, e não só por falta do autoperdão, eu que me perdoei tudo o que foi grave a maior em mim. A mesquinhez eu também a omito porque a confissão me é muitas vezes uma vaidade, mesmo a confissão penosa”.
Clarice Lispector. A Paixão Segundo G.H.

Futuro.

Imagem
Na arrume desculpas,
Na culpe o destino
Não delegue responsabilidades.
Se está ruim, transforme.
Se está difícil, lute 
dobrado para diminuir o quanto antes o fardo.
Não deixe na mão dos outros,
Somos responsáveis pelos nossos erros
Assim como é nosso o mérito dos nossos acertos.
Sente, reflita, descanse, chore se for precise,
mas principalmente, não se lamente.
Pausas reequilibram, lamentações afundam você num mar de inércia e desilusão.
Acredite, estamos no exato lugar em que nos colocamos.
Siga em frente e não confie em coincidências, búzios, tarôs ou previsões,
seu futuro está nas suas mãos.
A sorte só funciona para quem está atento, de frente e ativo na vida.
O futuro é agora.
O futuro é você quem faz. Andréa Beheregaray. Página https://www.facebook.com/EscritosMalditos