Amor...







(...) a experiência amorosa, seja pelo êxito ou pelo viés do desespero, é aquela que tem o poder descomunal de fazer o sujeito se indagar sobre si mesmo, de se perguntar sobre as suas escolhas, rever o que sabe ou imagina saber sobre si, pois, no amor, somos e experimentamos o melhor e o pior de nós mesmos. O amor é enigma a nos desafiar. Amor como deciframento. 

Marcus Quintaes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

É a vida!