quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Porque ninguém merecia tão pouco.





Não foi só por que tu te foste no pior momento da minha vida quando eu havia perdido todas as referências, todas as certezas, todos os sinais. Não foi apenas por que fiquei parada no meio da rua, no meio da chuva, no meio do nada com meu coração batendo na palma da mão. Nem por que te foste sem aviso, sem olhar pra trás quando estávamos bem, apaixonados e fazendo planos ou por que tu havia me dito com todas as letras, pontos e vírgulas, que eu poderia confiar em ti. Ou ainda   por que tinhas dito que vinhas,  que querias entrar na minha vida e eu arrumei a casa, a cama, a varanda, preparei os filhos, mandei comprar tua comida preferida, a melhor bebida e te esperei, e tu não vieste. Não foi apenas por que enfrentei o mundo sozinha nessa cidade que se tornou tão estranha ao meu sorriso, por que suportei ataques vindos sabe lá de onde, por que te defendi e defendi o que estávamos escolhendo viver por que eu acreditava que isso era amor e por amor valia a pena lutar. 

Não foi apenas por que você largou minha mão ao meio dia para segurar outra mão a meia noite, ou por que na semana seguinte tu já promovias festas com tua nova companheira, ou por que o dia em que te fostes, coincidentemente foi o mesmo em que havíamos nos conhecido dois anos antes ou ainda por que me deixaste tão próximo ao dia dos namorados e foste comemorar esta data  em nova  companhia e eu guardei o presente, os sonhos e meu coração no canto da sala vazia. Não foi apenas por isso, ou por que rompeste comigo em 15 minutos de conversa virtual, por que pediste um tempo e nunca tiveste a coragem, dignidade ou sensibilidade de voltar e dizer adeus olhando nos meus olhos, ou ainda por que não foste tu, mas os outros que vieram contar que já estavas feliz e enamorado outra vez horas depois de te despedir desse amor que disseste ter sido tão ardente e bonito.



Não foi só por isso ou por que só te dei coisas boas, como tu mesmo disseste, que eu merecia um pouco mais, penso mesmo que eu merecia um pouco mais por que ninguém merece tão pouco. Mas desconfio que você não compreenda do que estou falando, dessa necessidade de cuidado e carinho mesmo quando estamos partindo, nessa necessidade de respeito e consideração, de colocar nosso desejo em segundo plano em alguns momentos da nossa vida ou de se ter responsabilidade pelos laços que construímos. 

Não foi apenas por isso tudo que eu me transformei em silêncio e não lembro mais desse amor. Por que essa devastação transformou o sim em não e não sobrou mais nada, nem o vivido nem o ausente. Todo amor foi invalidado e eu nem lembro mais que te conheci um dia. Porque ninguém merecia tão pouco.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Manoel de Barros.






"Que a importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças nem barômetros etc. Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós."
Manoel de Barros

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Empatia e o amor.


A empatia é o ingrediente essencial do amor. Sua ausência significa que não fomos capazes de desviar o nosso olhar de nós mesmos. Refletidos num espelho d´água, presos nos estágios iniciais do nosso desenvolvimento psicológicos. Reflexos de Narciso, para sempre perdido na imagem ideal - irreal - de si mesmo.
Amar o outro jamais poderá ser um espelho de nós mesmos, espelho é ilusão, olhar inquestionável, negação do real. Amar é, antes de mais nada, uma renúncia de nós mesmos. Renúncia que salva e nos faz levantar o olhar para além do ideal, nos faz avançar na direção da falta, no encontro no desigual. Amar é ser completo na diferença, o diferente que enriquece, agita, questiona certezas, impõe mudanças, exercita o respeito, nos ensina nos colocarmos no lugar do outro sem ser-lo.
Sem empatia só poderemos ver a nós mesmos, sem ver o outro somos incapazes de amar e aceitarmo-nos como incompletos, e falhos. Amar é o que nos faz encontrarmo-nos, não mais refletidos em espelho, mas sim contemplados no olhar real daqueles que amamos.
Andréa Beheregaray.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Blábláblá...


É tempo de prostituir a poesia, 
a música, filosofia
tempo de atrofiar o pensamento
em drops de frases curtas
de gente que tem preguiça
de pensar.

É tempo de banalizar às palavras
em trocadilhos baratos
que se pretendem Pessoa, 
Quintana, Hilda Hist
e que não são mais que nada
poesia ruim, frase de efeito, 
plágio, raso, autoajuda, blábláblá. 

É tempo música enlatada
de melodias esvaziadas
canções sem poesia
essência, melancolia
música de cofrinho
feita para faturar
pra não durar

É tempo de enlouquecer os filósofos
perverter o pensamento
em trechos curtos, virtuais 
filosofia de botiquim
para sábios que nunca leram
livro um livro até o fim  

Autoajuda
e amor infinito
baboseiras românticas
de salvação, de negação 
do que humano

é tempo de moralismo barato
deuses raivosos e homofóbicos
que faturam alto para abrir as portas do céu 

Tempo de falcatrua
de gente que se apropria 
de frases e pensamentos
muda duas, três palavras 
assina o plágio sobre juramento
de pura sabedoria
de que aquele pensamento lhe pertenceu
  
É tempo de bláblábláblá
muita letra dizendo nada
Na nau dos desesperados
que insistem em se agarrar
em bóias de faz de conta
e pensamentos de bom dia positivos
na negativa do enfrantamento
do autoconhecimento
na preguiça de pensar.

É tempo de blábláblá, 
de atrofia
palavras vazias
burburinho
De gente que diz muito 
sem ter nada a dizer
É tempo de manada
e pensamentos mortos.

Andréa Beheregaray.
   
   



Não haja como se eu não tivesse lutado por você. Eu lutei, muito e por muito tempo, perdoe-me se agora estou cansada.




— Blair Waldorf

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Casas de grandes nomes - post atualizado.


Novas dicas, post atualizado!

Resolvi pesquisar e postar as casas e grandes nomes. 
Locais para serem incluídos nos roteiros de viagens.  


Frida Kahlo
México





Frida nasceu e viveu com Diego Rivera na Casa Azul fica em Coyoacán, distrito da Cidade do México, hoje transformada em museu. Aqui é possível ver obras, imagens, objetos pessoais. A casa é muito bonita e bem preservada, o distrito de Coyoacán é um dos mais legais para visitação, próxima a casa de Frida e Diego fica a casa museo de Leon Tróstky. 
Aberta à visitação das 10 às 18h, de terça-feira à domingo não aceita doláres,portanto, leve seus pesos mexicanos.

Detalhe importante, dentro da casa tem uma lojinha linda!!

Na foto abaixo o atelier de Frida com sua cadeira de rodas e o espelho usado nos seus auto-retratos.






Leon Tróstky
México.



Fundador do exército vermelho e do Partido Comunista perseguido por Stalin Trótstki refugiou-se no México, viveu 2 anos na casa de Diego e Frida com quem teve um caso. Após a descoberta do romance por Diego, Trótstki foi morar em uma casa próxima, hoje transformada em museu. Você pode ir andando de uma casa para outra. Assim como a casa de Frida a do pensador está bem preservada e quase toda ela possui objetos originais.
Perseguido por Stalin o pensador sofreu muitos atentados contra sua vida, nesta casa existem mais de 200 buracos de bala do penúltimo atentando. Foi nesta casa também que Trótstki foi morto com uma machadinha por um agente infiltrado que dois anos antes começou a namorar a irmã de sua secretária.
Ele e a esposa estão enterrados lá. Hoje quem administra a casa é seu neto que estava presente no atentando.
Na foto a porta da casa que foi protegida com tijolos para maior segurança.



Jorge Amado
Salvador - Bahia


http://www.jorgeamado.org.br/ 




Salvador Dalí
Catalunha.




Dica da Ivana Lima Regis
A casa museu do pintor Salvador Dalí  fica na ilha de Port Lligat, Catalunha.
Conhecendo a casa e o local é possível perceber muitas semelhanças com o trabalho do pintor.

Site  http://www.salvador-dali.org/museus/portlligat/index.html.





 Agatha Christie
Inglaterra








A casa de campo da escritora Agatha Christie (1890-1976 ) localizada no condado de Devon (sudoeste da Inglaterra). A restauração custou 6,4 milhões de euros (R$ 19,4 milhões) e contou com a participação de voluntários para restauração. Aberta ao público.



William Shakespeare 
Inglaterra



Casa em que nasceu Shakespeare em Stratford-upon-Avon (Inglaterra), localizada a 160 km de Londres. Aberta para visitação.




Jane Austen
Inglaterra 


 Casa museu da escritora inglesa (segunda mulher escritora da Inglaterra). Fica situada na pequena localidade de Chawton, nos arredores de  Alton, Hampshire - 80 quilômetros a sudoeste de Londres. 

Site - http://www.janeaustenmuseum.org.uk/



Virginia Woolf
Inglaterra 





Virginia teve duas casas principais, uma em Londres, que eu saiba parcialmente destruída pelos bombardeios da II Guerra Mundial que atingiram a cidade e Monk’s House, a casa para onde Virginia e Leonard Woolf  mudaram-se durante esse período em Sussex, Inglaterra. Próximo a esta casa Virginia cometeu suicídio depois de terminar seu último livro Entre os atos.



Wolfgang Amadeus Mozart

Áustria





Essa eu fui! Fica em Salzburgo na Áustria na Makartplaz.  Mozart viveu entre 1773 e 1781, antes de se mudar para Viena. Compôs aqui inúmeras sinfonias, serenatas e cinco concertos para violino e piano.




Edith Piaf
França



Essa casa linda fica localizada em Plascassier, no sul da França. Foi adquirida por Edith em 1950 e viveu nela até sua morte em outubro de 1963. A construção tem mais de dois séculos e estava a venda por 
 6.890.000 euros, aproximadamente R$ 15 milhões.
Confira no site mais imagens

http://revistacasaejardim.globo.com/Revista/Common/0,,EMI213099-16940,00-A+CASA+DE+CAMPO+DA+CANTORA+FRANCESA+EDITH+PIAF.html


 Carl Gustav Jung.
Suiça



Idealizada e construída por Jung , a casa fica em Küsnacht no Cantão Zurique, as margens do lago de Zurique a casa foi construída em etapas. Com o passar do tempo saia cada vez menos da casa e aqui produziu grande parte de sua obra inclusive seu último livro - único para o público leigo- O homem e seus símbolos. Morreu nesta casa no dia 6 junho de 1961 aos 86 anos.
 




Sigmund Freud


Existem duas casas de Freud possíveis de visitar em Viena e Londres. A de Viena é a casa em que ele viveu até a II Guerra Mundial mudando-se depois para Londres que é a outra casa museu.

Hhehe, tinha esquecido de mencionar a casa do Freud.


Fernando Pessoa
Portugal



Essa certamente você já deve ter ouvido falar a casa do Poeta Fernando Pessoa que fica em Lisboa. Fácil de chegar, linda de ver. Segue o site para mais informações.   


http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt/



Gabriel García Márquez
Colombia



A casa em que Gabriel García Márquez nasceu fica na Colombia e já está sendo restaurada.

Segue informações do blog dos escritores hispanoamericanos

"El Gobierno de Colombia reconstruirá la casa natal del escritor Gabriel García Márquez, situada en la población de Aracataca, en el departamento caribeño del Magdalena, anunció este 5 de octubre el Ministerio de Cultura.
El despacho indicó que aportará los casi 85.000 dólares que vale la reparación de la casa en la que, en 1928, nació el novelista y premio Nobel de Literatura de 1982, que está muy deteriorada. Para realizar las obras se abrirá el próximo 17 de octubre un concurso público en el que podrán participar profesionales o empresas de construcción.
García Márquez, quien reside en México hace más de veinte años, estuvo en contacto en los dos últimos dos años con líderes de su pueblo natal que promueven la construcción de obras municipales.
Aunque la familia del Gabo era oriunda de otras regiones del Caribe colombiano, el escritor nació en Aracataca cuando su padre trabajaba allí como el telegrafista del pueblo. La zona aparece en casi todas sus obras retratada en el mítico mundo de Macondo.
También en 2005 las autoridades de la población propusieron cambiarle el nombre por Aracataca-Macondo, pero la iniciativa no fue aprobada en una votación efectuada a comienzos de este año."


BRASIL


Hilda Hilst - Casa do sol
Brasil


Situada em Campinas (SP) foi construída por Hilda em 1966 recebeu o nome de Casa do Sol. Após sua morte a casa foi transformada no Instituto Hilda Hilst.  

Mais informações no site : http://www.hildahilst.com.br




Caio Fernando Abreu 
Brasil






Vendo a situação das outras casas até me bateu uma tristeza de ficarmos apenas com a placa de homenagem, mas enfim. Volta e meia me perguntam onde fica então ai vai : Oscar Bittencourt n. 12 no bairro Menino Deus em Porto Alegre.   


Mário Quintana
Brasil




O hotel em que viveu Mario Quintana fica no centro de Porto Alegre. Vale dizer que o quarto que está lá não é o quarto do poeta - memória forjata se chama isso. Ele se hospedou em vários quartos e o que lá está é figurativo, para "dar uma idéia" de como deveria ser.



Rui Barbosa
Brasil



Dica do Rubens Beheregaray, casa do Rui Barbosa no Rio de Janeiro.

Site da fundação com mais informações e endereço!






Casa da Anita!

Lugar de onde nunca parti, Laguna, Santa Catarina <3 font="">

Apresentando a história desta heroína para meus filhos (2002).  

Essa na verdade não é a casa da Anita, a casa era do tio dela e dizem que foi aqui que ela se vestiu para o seu casamento, aos 14 anos, com Manoel dos Cachorros. 
Anita, na verdade, morava em Ribeirão da Ilha, ao lado de Laguna.
   

terça-feira, 18 de agosto de 2015

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Gente orgulhosa não consegue amar.





Gente orgulhosa não consegue amar.
Ficam lá, encastelados no alto de suas razões, aprisionados em seus fantasmas de baixa autoestima e rejeição, seu temor de ser menos.
Por isso não voltam atrás, por isso não pedem desculpas, por isso se recusam a enxergar e assumir seus erros. Confundem posturas reparatórias com admissão de fraqueza, menos valia, fracasso. Não enxergam grandeza nenhuma em assumir seus equívocos, perdendo assim a chance de aprender com a experiência.
Gente orgulhosa faz naufragar uma a uma possibilidades valiosas de amor. Deixam escapar, entre os punhos fechados e suas convicções infantis,pessoas bacanas que partem simplesmente porque o amor não convive ao lado do orgulho. O amor não trava guerras para ter razão, nem se interessa em lutar pela última palavra.
O amor tem pressa. não perde tempo com bobagens, nem briga por pequenas coisas.O amor sem orgulho é amor objetivo, vai direto aos fatos, ao gesto, aos atos. Sempre ansioso em reparar para ir em busca do que interessa, mais amor.
Já dizia o poema, quem não sai de si não pode amar, e nada mais aprisionante em si mesmo do que o orgulho, nada mais estreito e solitário que o orgulho.
Sair de si, olhar para o outro, reconhecer a insignificância dos erros. Curar a ferida de menos valia que os Narcisos orgulhosos e autosuficientes teimam em disfarçar. Para ser mais e ser amor.
Porque gente orgulhosa não consegue amar. Morre só num mar de orgulho e solidão. Com o coração seco numa mão, na outra sua descabida e triste razão.

Andréa Beheregaray

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Processo Penal e Política Criminal - Gabriel Divan.


Foi um prazer participar deste 'teaser' super bem produzido 
Emoticon wink
Processo Penal e Política Criminal de Gabriel Divan
Muito orgulho desse meu amigo 


Link do vídeo de divulgação  

Com a palavra, Gabriel...

É com imenso orgulho que eu e anuncio que meu segundo livro, "Processo Penal e Política Criminal - Uma reconfiguração da Justa Causa para a ação Penal" já está à venda, no site da Editora Elegantia Juris e nas melhores livrarias do ramo.
Eu poderia ficar aqui falando interminavelmente sobre a obra (que tem prefácios de Juarez Cirino Dos Santos e Rubens Casara ), sobre o que ela contém, sobre o seu sumário, sobre qual o "espírito" que ela carrega.
Mas eu prefiro deixar essa tarefa para uma série de pessoas muito mais talentosas e fotogênicas! Em uma produção da Cartel Filmes fiquem com um pouco do que o livro traz consigo, nas palavras de:
A partir do dia 31/07 no meu novo site ( http://gabrieldivan.com ) o livro também estará disponível GRATUITAMENTE para download. Não precisa 'piratear' a obra: ela JÁ NASCEU PIRATA. Mais do que 'curtir' - compartilhe!
Seja a mudança que você quer ver no mundo e supra você mesmo o que está faltando!

terça-feira, 21 de julho de 2015

Sobre fogueiras e bruxas e o mendo do feminino.


Em outros tempos não tenho dúvida sobre meu destino.
Porque pensar é pecado.
Mostrar o que se quer esconder é perigoso.
Ser quem se é, também!

Um salve as bruxas modernas!


Emoticon wink



segunda-feira, 20 de julho de 2015

Onze e trinta.

Não cante
Não me desencante
Mais.
Nem esquente,
não tente
seguir mentindo
brincando
fingindo.

Siga em frente
Por que eu
não mais estou
Já  fui
paguei o preço 
que tu dizias
Que por amor
pagaria.

Foi muito alto
foi só meu
quem pagou
foi eu
e não você.

Então não
me condene
por não mais
querer 
não me condene
por te condenar
por me contar
meias verdades
para esconder
teu descaso
tua covardia

Deixa estar
deixar de amar 
é diferente 
de devastar
Deixar de amar
às onze e trinta 
e ao meio dia
um outro olhar.  
Deixar de amar
sem fins covardes
assépticos, vazios.
Deixar de amar
com integridade 
com outro tom.

Então eu vi
Sempre te soube
Te conheci
Na exata hora 
em que te vi partir

E eu?  
Que me foda,
Me cuide
E me alimente
E você?
Vá em frente
sem a culpa que você não sente
leve todo seu desamor
e não olhe mais para trás.



Andréa Beheregaray.




Dia do amigo :)


sexta-feira, 17 de julho de 2015

terça-feira, 14 de julho de 2015

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Juntos-separados

"É preciso reservar um canto todo nosso, todo livre, e lá estabelecer nossa verdadeira liberdade e nosso retiro e solidão. Aí devemos praticar nossa conversa habitual, de nós para nós mesmos, e tão privada que nenhum convívio ou comunicação com as coisas externas encontre espaço: discorrer e rir, como se sem mulher, sem filhos e sem bens, sem séquito, sem criados, a fim de que, quando chegar o momento de sua perda, não nos seja novidade dispensá-los. Em última instância, se pensarmos com certa profundeza e coragem, estamos sempre 'sozinhos-com', caso contrário todas as nossas relações seriam, relações de fusões, dando como consequência a perda da nossa individualidade. Somos sempre juntos-separados."


Montaigne.
https://www.facebook.com/EscritosMalditos



Psicologia e Direito - Pós Graduação em Ciências Penais PUCRS.




Um grande prazer participar da banca examinadora das alunas Inara e Luiza ao lado do colega a quem tanto admiro, professor Marcos Rolim, .