Porque Te Amo.


 E quando fui pranto, tu foste meu alívio.
E foste tu a segurar minha mão
quando meu coração era feito de dor.
Foste a certeza quando eu não tinha nada, ...
o meu abrigo nas noites de escuridão.

Te fez estrada quando perdi o rumo,
Foste o porto quando eu já não podia mais.
No teu amor é que encontro pouso
No teu abraço reencontrei a paz.

Andréa Beheregaray.

https://www.facebook.com/EscritosMalditos
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

É a vida!

Ser.