Enfrentamentos.





 

Sempre chega a hora de enfrentar o dragão, o dragão da dor, da perda, da solidão. A dor como experiência necessária e fundamental. A dor vivida até o último instante do seu esgotamento à transformação genuína. Da morte na dor ao renascimento de uma vida plena. Não fuja da dor, eu vos convoco a atravessá-la de olhos abertos e coração nas mãos. É da dor vivida até o fim que vemos nascer em nós uma força inabalável. Eis o segredo dos fortes, o enfrentamento do sofrimento sem artimanhas, subterfúgios ou escapatórias. É preciso aprender a encontrar a luz nas noites escuras. O encontro com uma certa paz passa pela certeza de que somos capazes de enfrentar as tormentas que a vida nos apresenta.   

Andréa Beheregaray.

Comentários

  1. Excelente, Andréa! É a famosa travessia na "noite escura da Alma"; ou a mítica "jornada do heroi". Bjus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos