sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Sons do coração.


 

 
"É impressionante o poder que alguns sons tem de tocar as cordas das nossas emoções. 
Os sons podem os levar a lugares profundos. São passaportes interiores, condução.
 Sons são mágicos porque comunicam a nossa alma emoções que de outra forma não reconheceríamos!"


Andréa Beheregaray.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Nas tuas mãos.







Nua.

Submissão úmida
entre teus dedos.
Entrega silenciosa
do desejo que se impõe.

Presa na voracidade
Dos teus sons.
Antigos, intensos.

Sou posse, sou tua.
Quente,
nas tuas mãos.

Te busco, te prendo.
Entre minhas pernas
Intuo tuas taras.

Encaixo, revido.
Respiro fundo
em teus ouvidos.

Gemidos.
O desejo em notas altas
escorrendo entre os lençóis.

Andréa Beheregaray.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Sem paciência.





Gosto de pessoas objetivas, não tenho paciência nenhuma pra gente lenta, enrolada, insegura. Gente grande que ainda não aprendeu que quem não arrisca não petisca e se não petiscar, paciência, por que crescer é também aprender a aceitar o não e saber que nem sempre se ganha. Quem quer, quer; quem não quer, não quer; quem está em dúvida assume o risco de perder a vez; e quem tem medo que espere sentando no banco das vítimas do destino que nada mais são do que aqueles que, por medo do fracasso, passam a vida paralisados pelo medo de tentar.

Andréa Beheregaray.


domingo, 6 de janeiro de 2013

Nos meus sonhos.


E você me visita nos meus sonhos. 
Eu posso ter você outra vez ao meu lado. 
E então você me ama de verdade.
De todo coração, você me ama. 

Vejo você sorrindo outra vez 
Tocando meu rosto 
Com delicadeza e amor. 
Eu estou nos teus braços.

Tuas mãos deslizam suaves 
Pelas curvas do meu corpo
Minha pele arrepia. 
E tudo é tão verdadeiro e profundo. 

Sinto a vida invadir meu corpo
Um golpe de ar enche meu peito.
De olhos fechados um suspiro antigo 
Faz meu coração bater outra vez. 

Você me abraça e me tira para dançar.
Meus pés já não tocam o chão. 
Sinto seu amor, o calor do seu abraço 
O cheiro do seu carinho. 

Uma dança longa e silenciosa.
A dança da  nossa saudade.  
E você me visita nos meus sonhos
E eu sou feliz mais uma vez.


Andréa Beheregaray

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Demasiada Humana.








"Minha alma não se encaixava naquele abraço. Ele era perfeito demais e pessoas perfeitas devem se relacionar com pessoas perfeitas. Minhas contradições, intensidades e imperfeições me impedem de caber em espaços fechados e linhas retas. 
Humana, demasiada humana".


Andréa Beheregaray