Sobre o perdão.






As relações são sempre uma corda esticada entre nosso desejo e o desejo do outro. Frequentemente magoamos as pessoas que amamos sem intenção, da mesma forma somos magoados pois o amor e o encontro de expectativas, sonhos, desejos que nem sempre fecham e não é porque não fecham que deixa de ser amor. Amor sem tensão é uma ilusão, idéia nascida nos braços de Adão e Eva, fantasia de uma vida sem conflitos, portanto sem crescimentos. O amor na sua plenitude suporta tensões, embates, conflitos sem ser destruído por isso, o que não significa masoquismo, humilhar-se ou submeter-se aos desejos egoístas do outro. Amar não é completar-se ou encaixar-se como supõe o amor romântico. Amar é agregar, somar diferenças e construir um mundo particular, do casal. O perdão só não é necessário para seres perfeitos. Não somos perfeitos, temos falhas, cometemos erros, nos enganamos, ferimos sem intenção. Ninguém nasce sabendo amar, amar se aprende amando e quem está disposto a aprender assume o erro como condição da caminhada. Somente quem ama e tem consciência do seu erro é capaz de perdir perdão. Somente aquele que ama é capaz de perdoar.

                                                                                                                                   Andréa Beheregaray

Comentários

  1. Texto mais lindo e mais verdadeiro do mundo! um bjo, querida minha

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos