DISCUTINDO A RELAÇÃO in Vídeo!

Loading...

domingo, 5 de agosto de 2012

Diários revelados.







Um grito de dor. Amanheci o dia. Você me perguntou por que escrevo este diário. Respondo, por desespero. Escrever tornou-se vital. Escrevo para entender. Escrevo para decifrar a vida por que ela é tão maior que eu e a palavra é meu jeito de estar no mundo, de dar forma ao impossível. 
Vou invadir a noite escrevendo. Minha dor se transforma em palavra. Arranho as paredes dessa casa, transformo raspas em cor. Entranhas. Contraio-me em frases, silencio meus gritos. Ao escrever deixo que os vizinhos durmam, mantenho-me longe dos hospícios e das grades das prisões. Se de mim tirassem a possibilidade de transformar sentimento em palavra, enlouqueceria. Toda cena reconstituída em minúcias, imagens holográficas projetadas nas paredes do quarto, pinturas imaginárias desenhadas no chão. Escrever é viver outra vez. Possibilidade sagrada. Escrevo incessantemente num longo abraço de saudade. Há dias estou contigo e te beijo.      


Andréa Beheregaray
Diários Revelados.

4 comentários:

  1. A palavra é como um cobertor que aquece o frio da ausência...

    ResponderExcluir
  2. A palavra dá voz ao grito silenciado.

    ResponderExcluir
  3. Adorei Teu espaço, seguindo-Te...

    Leve, inovador, interessante...

    Parabéns!

    ResponderExcluir