O ginecologista e a ex-namorada.




O médico pediu que ela realizasse alguns exames para  confirmar sua hipótese diagnóstica.

_ Vou te pedir uma ecografia, exames de urina e sangue e um HCG - disse, enquanto acabava de preencher a requisição do plano de saúde.

_ HCG, teste de gravidez? Não, não é necessário Dr. Daniel.

_ Como não é necessário? - Perguntou ele com a cara incrédula, daquelas caras de quem tem certeza que sempre sabe o que é necessário.

_ Não estou grávida - disse convicta.

_ Existe uma possibilidade de ser gravidez ectópica.

_ Não, o senhor não entendeu, não estou grávida por que não tenho como estar. Não tenho ninguém, estou sozinha já faz algum tempo.

_ Quanto tempo?

_ O quê?

_ A senhora está sozinha?

_ O suficiente para não estar grávida.

 _ Quanto tempo está sem namorado?

_Namorada.

_ O quê?

_ Namorada, faz 2 meses que estou sem namorada. Por isso lhe disse, não estou grávida.   

_ Sempre existe um risco, sempre existe um risco- disse, impassível nas suas certezas, enquanto lhe entregava a requisição e acompanhava a paciente até a porta de saída. 


Já no carro a moça pegou o celular e pensou em ligar a ex-namorada e contar o que estava acontecendo. Depois desistiu. Não achava legal preocupar alguém assim, diria o que afinal? Que ela, talvez, pudesse ser pai? Não, achou melhor não, conhecia bem a ex-namorada e ela ficaria muito ansiosa.  
Estava decidido, só ligaria se o teste desse positivo, e ponto final. 

Afinal, quem duvida da ciência, dos milagres e das certezas médicas?

Comentários

  1. Crônica curta que diz muito sobre médicos e mulheres ... gostei ;-)

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante, bacaninha o texto.
    Porém, mesmo que na boca da personagem (pode ter sido intencional, portanto), me doeu um pouco o verbo "fazem" ao invés de FAZ...

    Eduardo

    ResponderExcluir
  3. Achei interessante, bacaninha a crônica.

    Porém, mesmo que possa ter sido intencional colocar o erro na voz da personagem (embora não pareça o mais plausível), me doeu ler o verbo "fazem" ao invés de "FAZ"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo, o erro é erro mesmo, obrigada por pontuar.

      Um abraço.

      Excluir
  4. Acredito na ciência, não acredito é nos seres humanos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

É a vida!

Ser.