Eu te quero bem.






Ele me abraço e disse com a voz firme e serena de quem não teme, de quem sabe o que fala e fala o que sente - me dá a tua mão, quero estar ao teu lado até a tempestade passar. Eu não vou soltar tua mão agora só por que este não é teu melhor momento, ou o mais alegre e feliz, eu quero estar com você por que te quero bem. E é você que me importa agora.     

E, então, eu afundei naquele abraço, naquela voz, naquele corpo quente tão cheio de amor e solidez e pensei que era assim, era exatamente assim que eu entendia o querer bem. Era estar ao lado do outro quando as coisas não vão bem, era não soltar a mão do outro no seu pior momento. Querer bem é permanecer de mãos dadas mesmo que o chão estremeça, é confiar na presença do outro quando já não confiamos em mais nada.  É suportar a tempestade para poder abraçar o sol. 




Andréa Beheregaray

Comentários

  1. É bem assim mesmo: querer bem é permanecer de mãos dadas no olho do furacão e cuidar das feridas juntos depois que ele passar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos