Dos caminhos.






"Fazia muito tempo que eu não tinha vontade de sorrir para nada nem para ninguém, então era extraordinário que ele conseguisse perturbar assim os cantos de meus lábios."

(Caio F. Abreu)

Comentários

  1. É tão extraordinário, que é raro.
    Procuro nem vê-lo porque me sinto uma idiota rindo não sei de quê ao olhar para ele, que nem percebe minha existência.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

É a vida!

Ser.