Teu olhar me tirou para dançar.






Teu olhar, na distância,
Captura
Me convida pra dançar.


O encontro com teus olhos
Forasteiros.
Denunciam teus desejos.


E a malícia dos meus,
revelam aquilo que não vejo.

Captura.


Fecha lenta os teus olhos
Seresteira.
Arrepia minha pele 
com o toque do olhar.


E no canto da boca
te entrego com um sorriso
a vontade de dançar.


Diz mil coisas
o teus olhos atrevidos,
E eu te conto tantas outras, 
no encontro deste olhar.


Aos teus olhos de promessa
eu respondo
com o encanto do olhar. 

Me despindo inteira
para teu olhos sorridentes.
Essa noite, 
teu olhar me tirou para dançar. 





Andréa Beheregaray
Da série
Canção sem som

Comentários

  1. Andréa, bela e visceral tua poesia. E acredito no encontro dos olhares, onde almas cantam, dançam e sonhando acordadas vivem o real de um sonho. Abs, Moran

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos