Eu sei que você está sofrendo agora - uma canção para sua dor.



Aprendendo a ser Fênix
Enquanto tocam velhas canções de amor.




Você pode ouvir a canção?
Ela diz que amar pode nos fazer sofrer
mas alguém havia nos dito
que amar só deveria nos fazer bem.


Você percebe
que por toda vida será sempre assim?
Amar e desamar 
Mal amar, aprender a amar.


O mesmo, o novo, o diferente
e novamente nos vamos nos machucar
Você consegue perceber 
o alto preço do amor? 


Eu escuto a canção agora
Eu posso ouvir a voz do jovem cantando
Ele ainda não sabe
que desejamos amar mais


mas que nem sempre sabemos fazê-lo
e que isso pode ser arriscado e doloroso
e que quando o amor começa acabar
escorrendo entre nossos dedos feito água


não conseguimos segurá-lo
vamos com ele para o fim
somos chuva, somos lágrima 
no céu azul escuro da mais fria noite de solidão


Eu sei o que você sente
Eu também posso sentir a sua dor
O amor é especial e particular
A dor de amor é universal


Você consegue ouvir essa canção?
Ela ainda vai tocar muitas vezes dentro de você
E você vai amaldiçoar os dias em que esteve nos braços do amor
Para só depois, muito tempo depois, bem dizer o que viveu


Por que todo amor é uma espécie de preparação
Para o grande amor, um dia
Que só poderemos viver com a alma inteira
Por que suportamos a morte dos amores findos


Olhe para si mesma agora
E saiba que ninguém vai lhe amar muito
Se você não fizer isso primeiro
Por você


O amor que recebemos 
é do tamanho do amor que levamos no nosso coração
Nada vai acontecer de belo
Se você não conseguir olhar dentro de você


Fique em silêncio enquanto a música toca
Deixa a chuva lavar as cicatrizes que o amor deixou
mas não queira que elas se apaguem
Suas marcas são como velas iluminando o caminho


E vamos aprendendo que se algo de nós morre
quando um amor termina
Algo mais forte nasce dentro da gente
Pronto para amar novamente.


E mais bonito.
Vamos aprendendo a ser Fênix
Homens e mulheres
Enquanto cantam velhas canções de amor.


   


Andréa Beheregaray
  






Diante dos comentários recebidos pela Crônica Virtual eu fiz essa canção sem som para você Sabrina que representa todos nós que amamos e sofremos.

Comentários

  1. Beheregaray,bacana !
    Pois é a vida só se dá p/quem se deu ...

    Sabrina,
    Como dizia o poeta
    "ai de quem não rasga o coração"

    Verão há de vir ! :)

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Inovadora Andréia,
    Podes ter certeza que essa canção vai embalar meus dias futuros. Já está tocando como pano de fundo do meu momento atual.
    Pois uma coisa é certa, se estamos respirando estamos sujeitos a amar, e que bom que estamos sujeitos á esse sentimento. Pois mesmo quando ele resolve voar em outros céus, no momento em que estivemos embriagados por ele fomos pessoas melhores. Fomos humanos em toda nossa intensidade, ele é certeza de que somos reais.

    E como diz uma outra canção:

    “Pensei que não pudesse viver sem você,
    Vai doer quando isso curar... (Tudo ficará bem com o tempo)
    Mesmo se eu realmente te amar, eu vou sorrir porque eu mereço...”

    ResponderExcluir
  3. sempre me delicio aqui ...bjs querida um bom dia..que seja doce.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, tocou no fundo da alma!!!
    Muito verdadeiro, Andrea!

    Bjus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos