segunda-feira, 11 de julho de 2011

Poesia!





Refugiei-me na poesia com ferocidade de tímido



Pablo Neruda.



Um comentário:

  1. Pablo na sua eterna dualidade..bjs querida..bom dia

    ResponderExcluir