Nas ruas de Porto Alegre...



'Na saída do teatro aquela noite
enquanto eu aguardava o carro chegar,
encontrei no chão os restos de um porta-jóias vermelho
em forma de coração,
daqueles que tocavam musiquinhas
e a bailarina ali girando, girando, girando.
Achei tão bonito isso,
jóia-coração-vermelho-melodia-​restos.
Combina tanto!
Tudo ali no chão,
perdido na calçada de uma noite fria nas ruas de Porto Alegre.
E não é assim que terminam os grandes amores?
Restos largados de uma melodia que não toca mais.
Dentro da gente.
No coração.'





Andréa Beheregaray

Comentários

  1. Doeu aqui, doeu aqui... a minha melodia não toca mais... sou uma caixinha de musica despedaçada;;;
    só sobrou o peito no peito, onde deveria haver um coração...

    lindo querida...
    saudade daqui...
    guardei pra guardar no meu diário....

    otima semana

    ResponderExcluir
  2. Adorei, Dna Morcega!
    Além de não darem mais corda, ainda jogam numa rua abandonada e fria...

    Bjos e boa semana!

    P.S. -> Teu blog tá tão lindo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

É a vida!

Ser.

Amores mortos