Os pecados de Sofia



*
*
Portadora de projeções
fantasias e desejos
alheios
*
Já ganhei inimigas
por homens que nunca
desejei
*
Já fui subestimada
por sensualiade
não rimar com pensamento
*
Não pedirei perdão
a ninguém por ser
o que sou, ou o que fantasiam que sou
*
Viro a página
pulo o muro
desenho a linha do limite
onde achar melhor
*
Nunca desejei agradar ninguém
Nem me importei
com o que pensam de mim
*
A expectativa alheia
é sempre uma prisão
da qual você nunca saíra vivo
*
Aquele que cuida da vida
dos outros é sempre o infeliz
que não tem o que cuidar na sua vida
*
Sempre me atribuiram
mais pecados do que realmente
cometi
*
Mais amores do que realmente
vivi
*
Não que eu despreze a opinião alheia
Eu simplesmente não me importo
eu realmente não me importo
*
As pessoas tentam me adivinhar
não deveriam
Eu tento isso já faz muitos anos
e muito pouco descobri de mim
*
Desde pequena é assim
eu sempre levei a culpa
pelas travessuras dos outros
*
Da irmão, do primo, dos amigos.
*
E isso me ensinou muito cedo
de como os adultos são tolos
e fáceis de se enganar
*
Eu nunca rebati uma acusação
mais de uma vez
nem levantava a voz
*
Não fui eu, e ponto.
Se você quer, e precisa acreditar nisso
não sou eu que tentarei te convencer
*
Muito cedo aprendi
que as pessoas fazem qualquer coisa
para dar um jeito de se livrar da culpa
*
e se enganar sobre a mediocridade
de suas vidas
mornas
*
Mas eu nunca me importei
*
Minha alma transgressora
nunca almejou o paraíso
*
muito menos agradar você

Comentários

  1. Post sobre Clarisse no esconderijo. A paixao segundo G.H.

    Sinta-se livre para reproduzir no tmp...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Uauu!!
    Amei!!
    Está tudo muito lindo por aqui!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. 'Minha alma transgressora nunca almejou o paraíso'

    Adorei essa. Perfeito!

    Bjô gata,

    Mih

    ResponderExcluir
  4. Nossa muito bom o texto!!
    Amei.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Tb sempre levei a culpa, mas nunca me ocupei em livrar-me dela. Pobres tolos.
    Perfeito, Déia!

    ResponderExcluir
  6. Andreia, parecia que eu estava lendo uma biografia minha.
    Salvo as acusações que rebatia com silêncio e choro (fiquei com depressão).

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

É a vida!