Sofrimento.


A Europa tem lugares tão lindos para sofrer. Perfeitos.
Eu sofro na Europa. Tenho o hábito de só sofrer por lá.
Eu sei, eu sei, é ridículo e burguês, mas o que eu posso fazer se meu coração só gosta de sofrer na neve? Não posso fazer nada. "Ele é um músculo involuntário e pulsa" e sofre involuntariamente quando encontra aqueles lindos lugares sofríveis por lá. Quando vê neve alta então, chora e sangra. Sofrer na Europa é lindo.
E veja, estamos no verão, por aqui não neva nunca e na beira da minha janela só o mar tem vindo ancorar, trazendo junto, quase sempre, o sol. Nenhuma mulher digna sofre de frente para o mar com o sol sobre sua cabeça. Esqueça, não existe nenhuma possibilidade de sofrer agora, terei que esperar o próximo inverno, mas duvido que sofra também, a verdade é que só sofro na Europa. E se tão cedo eu não voltar para lá, paciência, meu sofrimento vai ter que esperar. Sofrimento não é a mesma coisa que dor, nostalgia ou melancolia, essas, faça chuva ou sol, sempre estão ao meu lado. Com a diferença que no verão elas secam, feito feridas cicatrizadas, já no inverno elas ardem, como ferida arrancada.
E nesse verão tem tanta estrela no céu, tenho passado tanto tempo com elas, não posso sofrer agora.

Eu acho lindo sofrer na Europa, lá, quando você chora suas lágrimas virão cristais de gelo. Tão bonito isso.

Talvez no ano que vem, talvez.




Comentários

  1. Andréa, tudo certo ?
    Tem selo no meu blog pra ti, linda !
    abração,

    rekiyomaro.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

É a vida!