Dica de livros.


O autor Junguiano que eu mais admiro, sem dúvida alguma, é Aldo Carotenuto.




Dois livros dele permanecem como indicação permanente aqui no blog.


"Eros e Pathos" e "Amar e trair - quase uma apologia da traição".




me encanta a forma como ele escreve sobre temas tão dificeis, complexos e delicados. Leio e releio seus livros e sempre aprendo algo novo.




Não encontro nas grandes livrarias "A estratégia de Peter Pan", que me pareceu super interessante




Sinopse
Neste livro, Aldo Carotenuto defende que não se deve entender o mito de Peter Pan como o de uma eterna criança que se recusa a crescer, nem como um modelo de uma idade feliz e inocente que não se deixa contaminar pela realidade. Para o autor, Peter Pan é antes entendido como "o defensor de valores e atitudes que apenas na infância parecem poder ser aceites e plenamente vividos", aquele que permanece num estado de infância prolongada e criativa, mesmo quando se torna adulto. Manter a extraordinária capacidade que a criança tem de se identificar afectivamente com a realidade, de conjugar realidade e fantasia, imaginação e experiência de vida representa, para Aldo Carotenuto, um dever que o adulto deve assumir para alimentar o seu potencial criativo. Em conclusão: "é necessário termos a coragem de permanecermos crianças, embora nos tenhamos tornado entretanto homens".




Comentários

  1. "...coragem de permanecermos crianças, embora nos tenhamos tornado entretanto homens"

    Concordo plenamente!
    Mas é preciso saber dosar. Ser criança e homem, sempre.
    O que vemos, é o trânsito entre um e outro quando é conveniente.
    Ser criança/homem é uma conquista para poucos.

    Já procurou o livro na estante virtual?

    bjos querida

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos