La maîtresse de mes yeux


Te mostro meus sapatos.

Uma dama, você diz.

Deságuo em uma investigação possível sobre o ser feminino e a arte de caminhar na linha suave que divide moças recatadas de mulheres despudoradas. Você acompanha...

Um limite desenhado por mãos, pernas e curvas e no apelo mudo de decotes que insinuam promessas.

Navego entre saltos, bocas e damas. Damas que escondem mostrando, que mostram escondendo. Você sabe. Sei que você sabe do que estou falando. Seu olhar está fixo em mim.

As grandes damas, puritanas lascivas de um mundo todo inventado, feito de fitas, renda e veludos.

Teu sorriso malicioso, me interrompe. Sou incapaz de continuar. No ar.

Adoro te roubar esses sorrisos maliciosos, deliciosos, que invadem de súbito meu corpo.

Como um veneno, me paralisam, me roubam o ar.

*

Teu sorriso era o convite que faltava.

Agora posso te mostrar na prática, do que uma dama é capaz.
Andréa Beheregaray






"E te amo, te venero, te idolatro.
Numa perplexidade de criança."




Vinícius de Moraes.

Comentários

  1. Belo post!!!amei o texto...seu blog é lindoo!parabéns és uma mulher de bom gosto...!!serei seu seguidor...beijos queridaaa!!!

    ResponderExcluir
  2. a cada dia vc me supera com os seus textos, eu gostando muito!

    beijos querida

    ResponderExcluir
  3. adorei ter vindo por aqui.... e chego logo quando temos Vinícius... é para voltar mil vezes...

    parabéns !

    beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que poesia linda, Vinicius é o cara!

    Adorei e o seu blog é show, muito bom!


    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

É a vida!

Ser.

Árvores Floridas