Vestígios.

Tua língua na minha,
Desliza no sorriso,
da minha boca
de tão poucos amores
*
Minha língua na tua
percorre mistérios
de intensidades tão antigas
Tão antigas quanto eu e você.

Fecha os olhos pra ganhar meu corpo
E teu cheiro faz morada nos meus seios
minha boca, caminho em teu prazer.

Toco suave teu rosto de esfinge
Pra guardar entre os dedos o calor do teu desejo
a delicadeza dos teus beijos, e o som do meu querer

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos