Vai menina, fecha os olhos.

Solta os cabelos. Joga a vida como quem não tem o que perder.

Como quem não aposta.

Como quem brinca somente. Vai, esquece do mundo.

Molha os pés na poça.

Mergulha no que te dá vontade.

Que a vida não espera por você.

Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere.

Promessas vão e vem. Planos, se desfazem.Regras, você as dita.

Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer.

Sonhos, se realizam, ou não.

E o que importa, você sabe menina.

É o quão isso te faz sorrir.

E só.



Caio Fernando Abreu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos