Para meu amor ter coragem.


E eu que não tenho religião, rezo.
Rezo em nome do amor.
Rezo para você, para que você tenha coragem.
Você que tocou meu coração.
Então eu vou rezar, todas as noites, porque eu te amo.
Vou rezar para que você tenha coragem, assim como eu tenho.
Porque você não sabe, mas todas as noites eu rezo para ter coragem.
Coragem de me enfrentar.
Coragem para vencer meus medos.
Coragem para dormir sozinha.
Coragem para vencer meu desejo de acomodação, que sempre ronda.
O medo é a linha que divide o mundo, disse o poeta.
Eu acredito em poetas, eles sempre sabem a verdade.
O medo divide o mundo.
De um lado da linha aqueles que quase vivem.
Do outro aqueles que, apesar do medo, continuam.
Eu rezo para que você vença o medo do desconhecido.
O desconhecido é assustador, eu sei.
O desconhecido assusta a dor.
E a dor sai em disparada buscando lugares familiares aonde se esconder.
O desconhecido faz isso com a gente, imobiliza, prende, tranca.
E por medo da dor, a gente se acomoda na dor amena e diária ao longo dos dias.
Mas sabe, eu descobri, e é o que tem me dado coragem nestes dias, é que a dor não é uma escolha é uma condição.
Ela está sempre.
Qualquer movimento, mesmo o não-movimento, tem sua dose de dor.
Vou rezar para que você perceba que não vai sofrer, você já está sofrendo.
Vou rezar para que você tenha coragem, muita coragem, porque eu sei, para ser feliz é preciso uma coragem danada.
Vou rezar para que você veja que você tem tanta coragem para ser INFELIZ, você tem coragem de ser infeliz, percebe?.
Vou rezar para entender isso também em você.
Vou rezar para entender como você tem coragem de desperdiçar seus anos, sua vida, seu brilho e seu amor nessa vida morna e triste que você escolheu.
Vou rezar para entender isso.
Vou rezar para que você use essa coragem de outra forma, para que você cruze a linha que divide o mundo, e que você deixe para trás esses que quase vivem.
Para que você se junte a nós, os amedrontados corajosos que lutam todos dias, todas manhãs para viver.
Vou rezar para que você não acredite que merece tão pouco e para que você goste mais de você. Por que quem gosta de si mesmo não aceita viver assim.
Acredita que pode mais, bem mais.
Eu vou rezar porque sou egoísta e não quero te perder.
Porque tenho coragem e sei que se você não tiver você vai ficar do outro lado da linha e eu terei que seguir em frente sozinha.
Porque na batalha que eu travo não é possível recuar.
Por que meus exércitos estão organizados para avançar na direção do sol.
E sei que vou seguir em frente, e se você não tiver coragem, nos perderemos.
Porque não tenho a ilusão que ficar ao lado de algo que apenas ameaça mude alguma coisa.
Não muda.
Você vai ter que nascer SOZINHO.
Não posso lhe ajudar, posso apenas rezar por você.
Eu sei que vou em frente.
Eu tenho coragem..
Por que eu te amo tanto e sempre te amei.
Mesmo antes de conhecer teus olhos, mesmo antes de ouvir tua voz, eu já te esperava.
Quando você não sabia meu nome, eu já te amava.
E mesmo que você não consiga, apesar das minhas preces, cruzar a linha, vou continuar te amando.
Você é meu amor.
É triste ver que meu amor não tem coragem.
Meu amor tem medo.
Meu amor se acovarda.
Meu amor ainda não sabe viver.
Na distância vou rezar por você.
Para que você tenha coragem de ser grande.
Que meu amor lhe aqueça nessa solidão.
E quando você chorar lembre do meu abraço.
Quando você tiver medo, pense em mim, eu vou até ai beijar suas lágrimas.
Porque mesmo do outro lado da linha vou continuar te amando.
Que você tenha coragem, vou rezar todos os dias.

Comentários

  1. O que se chama de medo é as vezes apenas uma vontade bem consciente de não desperdiçar passos Deinha...quem é que pode penetrar no universo do outro, sendo que os nossos próprios tendem tanto ao mistério? De todo modo parabéns, teu texto é belo! Beijão

    ResponderExcluir
  2. Paulo, não podemos penetrar no mistério do outro, por isso rezo. Desperdiçar passos não pode ser confundido com desperdiçar vida. O amanhã é uma ficção, como cantou Renato Russo "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, pq na verdade não há."

    Obrigada aos dois. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Déa,

    Que Deus te conceda sempre:
    CORAGEM para mudar as coisas que podem ser mudadas;
    SERENIDADE para aceitar as que não podem; e
    SABEDORIA para distinguir umas das outras!

    Cuida bem de ti!
    Beijos,
    Lú.

    ResponderExcluir
  4. Ai que sensatez mais linda.
    Ternura sadia.

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Uau...
    cheguei aqui por um blog que leva a outro blog que vai chegando por outro...
    foi a bela surpresa de sexta-feira!
    parabéns!
    adoro a simplicidade da verdade bem dita!

    ResponderExcluir
  6. Senti uma TEMMDEMMSSIA que a missa DESSA reza deva ser conduzida pelo padre, AQUELE (http://blog.cancaonova.com/radiofm/files/2009/05/fabio.jpg)

    heh

    ResponderExcluir
  7. Hahaga Gabriel, pelo amor de Deus Déia se tu colocar o padreco de novo no blog vai apanhar feio!!!

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindo Déa! Como adoro passar aqui!! Meu finde começou bem!!!
    BEIJO E BOM FINDE ;)

    ResponderExcluir
  9. Rsrsrs, o Gabriel se presta.
    Fui bem crente e cliquei na foto. Vamos deixar o padre quieto.

    Lu, coragem, muita coragem é o que precisamos.

    Cris, seja bem-vinda.

    Mi, Ju, Érica, beijinhos.

    ResponderExcluir
  10. O texto é muito lindo!!!!Verdades entendidas para quem já teve coragem de virar a página,quem precisou rezar e para quem continua rezando e para quem acredita ,que apesar da dor, valeu a pena ter coragem.Bjinho

    ResponderExcluir
  11. Déa,

    Lembrei demais deste teu texto em todos os momentos de leitura do livro Comer,Rezar,Amar. E também no filme, naquela hora que existe um "apesar de" e vem um aperto no coração e a garganta fica seca e a lágrima escorre...e apesar de tudo, vou rezar pro meu amor ter coragem.

    Bjs!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

É a vida!

Ser.

Árvores Floridas