Gisele, eu que te devo.


Gisele, estou com saudades de você.

Organizando os escritos percebi a quanto tempo não te escrevo. Tu que sempre me lê, de tantas formas me lê e me adivinha.

Da onde vem teu dom Gisele? Este, de me saber bem antes.

De como falo, falo, falo (do falo que nego) e tu que escuta e diz.

É engraçado perceber a volta que não te dou, e quando inicio a curva, na fala que uso para enganar apenas a mim, você sorri. E calma, desfaz a tentativa. E eu que quando percebo teu sorriso nascendo, paro. Eu sei, eu sei Gisele, cobro dos outros exatamente o que não faço; faço que não vejo o engano do outro, só para poder ficar; misturo, reviro, invento me debato, empaco. Você então repete a frase "vou te dizer o que minha mãe me diria...".

E então você diz.

Você disse. Hoje disse outra vez,

_Lembra o que te disse aquele dia enquanto comíamos aquele acarajé?

_Não, não lembro Gisele. Naquele boteco? Lembro do prazo, você me deu um prazo.

Não, não era do prazo que você falava, apesar de lembrar, era daquele lance de "especial".

Áh, claro, lembrei. Na verdade Gisele, nunca esqueci. Tua fala ficou voando em volta de mim. Elas sempre ficam. Você quer saber se agora eu acredito. Respondo Gisele, eu sempre acredito em você. Sempre. Você que me adivinha. Mas agora Gisele, lembrei, foi bom lembrar, a fala parou de girar, está aqui comigo, ao lado, me olhando séria. Como é séria tua fala, Gisele.

Eu sempre soube, da coisa, mas antes Gisele, eu sei que tu sabes, não dava. Era medo de não saber onde parar. E hoje, quando te ouvi, apesar das mãos geladas e um certo tremor, eu soube que ele tinha partido, o medo.

O coração acelera. Eu acredito em você Gisele, você que me adivinha.

Sempre tão forte, sempre tão densa. Você é linda Gisele e eu te amo.

Quero você para sempre ao meu lado.

Bom trabalho Gisele, bom trabalho.
Te devo uma janta, e quero pagar.
Te agasalha.
Beijos aquarianos.

Comentários

  1. To quase achando que essa Gisele é uma Luíza... hahahaha
    Acho que temos que tratar essa esquizofrenia, amiga!
    Aliás, estás em plena enxurrada emocional, né? É maravilhoso ver!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Luiza, em plena TPM!
    Mulher em potência máxima (hum, gostei dessa frase).

    Bjs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

É a vida!