Clarice Lispector.
























Não posso colocar o livro inteiro, mas pelo menos alguns trechos...


"(...) lembrou-se de que lera que os movimentos histéricos de um animal preso tinham como intenção libertar, por meio de um desses movimentos, a coisa ignorada que o estava prendendo - a ignorância do movimento único, exato e libertador era o que tornava um animal histérico: ele apelava para o descontrole. (...)apelara histericamente para tantos sentimentos contraditórios e violentos que o sentimento libertador terminara desprendendo-a da rede(...)".
*
"(...) olho-se avidamente de perto no espelho e se disse deslumbrada: como sou misteriosa, sou tão delicada e forte (...)"
*
"Encontrar na figura exterior os ecos da figura interna: ah, então é verdade que eu não imaginei: eu existo"
*
"Mas seu descompasso com o mundo chegava a ser cômico de tão grande: não conseguira acertar o passo com as coisas ao seu redor".
*
"Através de seus graves defeitos - que um dia talvez ela pudesse mencionar sem se vangloriar- é que chegara agora a poder amar. Até aquela glorificação: ela amava o Nada. A consciência de sua permanente queda humana a levava ao amar do Nada. (...) e aquelas quedas é que começavam a fazer a sua vida. Talvez fossem os seus "apesar de" que, Ulisses dissera cheio de angústia e desentendimento de si própria, a estivessem levando a construir pouco a pouco uma vida".
*
"Era cruel o que fazia consigo própria: aproveitar que estava em carne viva para se conhecer melhor, já que a ferida estava aberta".
*
" A coragem de Lóri é a de não se conhecendo, no entanto prosseguir, e agir sem se conhecer exige coragem".
*
"Entrou em casa como uma foragida do mundo. Era inútil esconder: a verdade é que não sabia viver."
*
"_Meu mistério é simples: eu não sei como estar viva.
_ É que você só sabe, ou sabia, estar viva através da dor.
(...)
_Pois eu tive que pagar a minha dívida de alegria a um mundo que tantas vezes me foi hostil.
_ Viver, disse ela naquele diálogo incongruente em que pareciam se entender, viver é tão fora do comum que eu só vivo porque nasci.(...)
_Você ainda não se habituou a viver? perguntou Ulisses com intensa curiosidade.
_ Não.
_Então é perfeito. Você é a verdadeira mulher para mim. Porque na minha aprendizagem falta alguém que me diga o óbvio com um ar tão extraordinário. O óbvio, Lóri, é a verdade mais difícil de se enxergar."

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Árvores Floridas

Ser.

Amores mortos