terça-feira, 9 de fevereiro de 2010


Quando fazemos tudo para que nos amem... e não conseguimos, resta-nos em último recurso, não fazer mais nada. Por isto digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado... melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram.Não façamos esforços inúteis, pois o amor nasce ou não espontaneamente, mas nunca por força de imposição. As vezes é inútil esforçar-se demais... nada se consegue; outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concebido. Quase sempre amamos quem nos ama mal e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho... o de nada mais fazer.


Correio feminino


Clarice.

3 comentários:

  1. Rosa perfumada!

    Obrigado pelo recado no meu blog, pode ter certeza que foi muito bem meditado e, na medida do possível, absorvido! Esse texto da Clarice é, como quase todos, o real e o cru!

    Brigado pelo carinho no momento da tormenta.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. E tem também o Caio...

    "E penso também outra coisa de gente grande: não adianta muito você se enfeitar todo pra uma pessoa gostar mais de você. Porque, se ela gostar, vai gostar de qualquer jeito, do jeito que você é mesmo, sem brilhos falsos"

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Caiu como uma luva nesse momento de tempestade...
    Quase roubei... rs
    Bjo!

    ResponderExcluir