Três.


Um
Foi grande o meu amor
não sei o que me deu
quem inventou fui eu
fiz de você o sol
da noite primordial
e o mundo fora nós
se resumia a tédio e pó
quando em você tudo se complicou

Dois
se você quer amar
não basta um só amor
não sei como explicar
um só sempre é demais
pra seres como nós
sujeitos a jogaras fichas todas de uma vez
sem temer naufragar
não há lugar pra lamúrias
essas não caem bem
não há lugar pra calúnias
mas por que não nos reinventar
*
Três
eu quero tudo o que há
o mundo e seu amor
não quero ter que optar
quero poder partir
quero poder ficar
poder fantasiar
sem nexo e em qualquer lugar
com seu sexo junto ao mar
Adriana Calcanhoto.

Comentários

  1. Sim Déia..falei com o Gabriel lá em PF.
    Escrevemos sobre temas bem próximos, embora eu esteja a léguas do Dto Penal..rsss
    Estou concluindo, até final do mês fecho tudo, dai é só esperar a banca!
    Beijão querida

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

É a vida!

Ser.

Amores mortos