Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2009

Coisa lacaniana - 2010

Imagem
Eu e Gisele temos a mesma convicção.
Preferimos os anos pares aos anos ímpares.

Os PARES são sempre melhores.

Contra toda lógica, sem dúvida alguma.

Então, que venha 2010!

Nacionalidades.

Imagem
Meu ódio? É em alemão. Meu cinismo? Bem inglês. Minha sedução? Em espanhol. Minha inteligência? Francesa. Minha amizade? Brasileira. Minha calma? É portuguesa. Minha euforia? Italiana! Minha dor ?Grega.
E meus amores? Meus amores são russos, muito russos.

KZ Bereich des Hasses.

Imagem
Apenas uma passagem. Estreita, escura e úmida. As escolhas me levam lá. Todos os caminhos convergem. Muitos movimentos, uma só saída. Prisioneira do ódio. Eu me tornei um cancêr e tenho me consumido. Violenta, me multiplico em ódios, milhares deles, que se reproduzem silenciosos em lugares enredados que não alcanço. Multiplicam-se e transbordam. Tenho pela vida uma ingratidão cega, e a vida, soberana, retribui. Crava lenta, no meu corpo em carne viva, suas garras afiadas. A dor me corta, ajoelho, mas não lhe peço perdão. Temo ter nascido ingrata. Preciso de um grande acontecimento para me salvar. Que venha de frente, com fúria. Que se choque contra meu corpo, que me faça cair. E que no chão eu possa me contrair em dores. Que este grande evento provoque em mim as dores do parto. Que eu me contraia inteira para que então eu possa me parir de novo. Só assim estarei salva. Mas a salvação não vem, e talvez nunca chegue. Tenho medo das poucas saídas que restam e dos úmidos lugares em que vive a lib…

Comunicação silenciosa.

Imagem
"Ouve-me, ouve o meu silêncio. O que falo nunca é o que falo e sim outra coisa. Capta essa outra coisa de que na verdade falo porque eu mesma não posso."

Clarice Lispector

NEGATIVA DE FREUD.

Imagem
Eu não gosto. Eu não quero. Eu não tenho medo. Eu não lembro. Eu não sinto. Eu não posso. Eu não fantasio. Eu não tenho ilusões. Eu não acredito no Freud. E você?

Oração

Imagem
Você reza?
Eu rezo. Todos os dias.
"Senhor, livrai-me da mediocridade, amém."

Dúvida.

Imagem
Existe uma expressão que usamos quando temos medo: "Mas, báh, estou me pelando de medo". Mas, por que, alguém ao ter medo tiraria a roupa? Tenho medo e fico pelado? Para mim, ficar pelado combina mais com felicidade, tipo "estou me pelando de felicidade". Agora, escrevendo, me ocorreu que, talvez, seja porque quando temos medo nos sentimos mais vulneráveis. Como se estivessemos pelados no meio de estranhos. Estou em dúvida. Te ocorre algo diferente? P:s Na foto parece que quem ficou com medo foi o tiozinho, but, tudo bem.

Teoria - fidelidade e ciúmes,

Imagem
Eu tenho uma teoria sobre a questão da fidelidade e do ciúmes. É a seguinte. O homem tem ciúmes "sexual" da mulher, e a mulher tem ciúmes "afetivo" do homem. Quer ver? Se um homem (raro e culpado) revela um infidelidade à mulher, ela pergunta: _ Mas você gosta dela? E ele, sabiamente, responde: _Não significou nada, foi SÓ sexo. Já, quando uma mulher revela uma infidelidade ( o que quase nunca acontece, pois infiéis são os homens), o sujeito pergunta. _ Mas você transou com ele? E nós, sabiamente, respondemos. _ Claro que não, eu só me envolvi mas não houve sexo. Nos dois casos, provavelmente, é mentira. Nos dois casos aumentamos as chances de perdão.

Perguntas absurdas.

Imagem
Eu tenho uma técnica para lidar com gente inconveniente, e que te fazem aquelas perguntas absurdas. Algumas pessoas não tem a mínima noção. Eu, as vezes, não tenho. É que sou muito impulsiva e, em alguns momentos, a minha boca dispara na minha frente e tenho que sair correndo atrás dela concertando os estragos. Mas ai me retrato, dou direito de resposta, desaforada, ao outro e banco as consequências. Paciência. Mas minha técnica é combater inconveniência com loucura. Por exemplo, como tive meus três filhos muito cedo algumas pessoas me diziam coisas do arco. As velhinhas do prédio da minha avó são mestres neste assunto. Uma vez, um ao me ver com as três crianças perguntou: _Lindos teus filhos, são todos do mesmo pai? Sorri, e respondi: _ Claro que não. É um de cada pai, sabe. É que gosto de fazer novas combinações genéticas. Pra ver como é que sai a criança. E sorrindo me fui! Mas "pelamordedeus"! Acreditem, é um santo remédio. De nada adianta se ofender, ou tentar dizer ao outro o q…

Ato falho.

Imagem
Eu A.D.O.R.O ato falho. Dos outros, claro.Durante uma aula no pós graduação de Ciências Penais da PUC, um professor empolgado falava de casamento.Eis que, no meio da conversa, ele foi falar que trocou alianças com a excelentíssima.E de repente, não mais que de repente, ao invés de falar alianças falou??ALGEMAS!Eu era a única psicóloga da turma, do o resto era do direito, então ele me olhou rápido, espantando com o que acabará de falar. Arregalou sutilmente os olhos, como quem diz "calada".Eu, em troca, sorri deliciada, pensando "coitado, está se sentindo preso".Mas como canta Renato Russo sobre o amor "é o estar-se preso por vontade". Então, querido professor, encare isso como uma "liberdade assistida".
Imagem
Quando nada mais faz sentido,

só o amor é capaz de aquecer o homem

dentro deste imenso vazio que consome .

Promessa de Natal

Imagem
Sempre faço o natal na minha casa, e toda minha família comparece.
Fico feliz e no clima natalino até a entrada do quinto convidado.Um estranho mal estar começa a invadir o ambiente, e quando, finalmente, o sexto parente chega estou mortalmente arrependida de, mais uma vez, ter feito a festa na minha casa.E agora, para onde correr quando poucas, mas numerosas famílias, começam a invadir seu lar?? Minha primeira reação é emudecer , paralisar.Todos eles, alegres e falando alto, vão entrando, acomodando seus presentes na árvore e procurando o melhor lugar para iniciar uma boa conversa. O mesmo assunto que discutiram no natal passado. Retomado com tal exatidão que sento que, poderia escrever minha parte no dialogo para o ano seguinte, e apenas levantar um cartaz. Sinceramente? Acho que eles nem notariam. Os encontros em família seguem um roteiro. Minha vozinha, ressuscita uns três sujeitos nos primeiros quinze minutos de conversa, e nos outros quinze se delicia falando de doenças. Um coro,…

Em busca de sentido.

Imagem
Dica de leitura. Esse pequeno livro do ViktorFranKl vale muito.Uma leitura relativamente fácil, texto pequeno, mas intenso.Li na época da faculdade, quando as coisas ainda tinham sentido pra mim, li novamente no ano passado e agora, e, certamente vou reler em 2010, porque quando mais a coisa avança, menos sentido faz.Mas para quem não sabe, vale contar algumas curiosidades da vida desse autor.Judeu, perdeu toda a família durante a II Guerra. O destino da esposa sempre foi pra ele um mistério. Quando já estava com mais de 80, Frankl foi convidado, pela comunidade judaica, para vir a Porto Alegre. Já não palestrava mais fora da Europa, mas decidiu vir, pois segundo contam, ele disse que precisava vir, pois sentia que havia algo importante aqui.Eis que, ao chegar no aeroporto, a irmã da esposa desaparecida o aguardava. Sobrevivente, morava aqui e quando soube da vinda de Frankl foi encontrá-lo. Acabou com as dúvidas de Frankl, que finalmente pôde conhecer os momentos finais da esposa.A vi…

Divulgação

Imagem

O sentido

Imagem
Onde está o sentido? O gato comeu. E ninguém viu.
Imagem
"Sem saber desatar os nós cegos é difícil aprender a fazer os bons laços."


Colhi essa frase linda no blog da Ana Valeska.
http://oseremmovimento.blogspot.com/

Teu olhar me tirou para dançar...

Imagem
Teu olhar, na distância, Captura Me convida p`ra dançar. * O encontro com teus olhos Forasteiros. Denunciam teus desejos. * E a malícia dos meus, mais matreiros... revelam aquilo que não vejo. Captura. * Fecha lenta os teus olhos Seresteira. Arrepia minha pele com o toque do olhar. * E no canto da boca te entrego com um sorriso a vontade de dançar. * Diz mil coisas o teus olhos atrevidos, E eu te conto tantas outras, no encontro deste olhar. * Teus olhos brilham na promessa Que respondo no encanto dos meus olhos dançarinos. * Me despindo inteira para teu olhos sorridentes. Essa noite, teu olhar me tirou para dançar.

Ajuda.

Imagem
Preciso de ajuda para entender. Me disseram que eu penso como um "homem". É um elogio ou uma ofensa? Afinal, o que isso significa? O que vocês acham?

Interdição judicial.

Imagem
Toda mulher em TPM deveria ser interditada judicialmente.

Dica de livro

Imagem
"É verdade que, na nossa cultura, o sexual triunfou sobre a sedução e anexou-a como forma subalterna. Nossa visão instrumental inverteu tudo. Pois na ordem simbólica é a sedução quem está lá primeiro, sendo que o sexo ocorre apenas por acréscimo." * * "(...) cada um seguiu uma regra que nenhum dos dois conhecia. A regra desse jogo que, como toda regra fundamental, deve permanecer secreta é que a morte não é um acontecimento bruto e, para se cumprir, deve passar pela sedução, vale dizer, por uma cumplicidade instantânea e indecifrável, por um único signo que talvez não tenha sido decifrado." * * (...) todavia tudo guarda a leveza do acaso, do gesto furtivo, do encontro acidental, do signo ileível. Assim funciona a sedução..." " O enfeitiçamento se faz daquilo que está oculto." * * O segredo. "Qualidade sedutora, iniciática, daquilo que não pode ser dito porque não tem sentido, daquilo que não é dito e que, apesar disso, circula. Assim , eu sei o segredo do …

Gisele e o último véu.

Imagem
O último véu Gisele, tirei pra você o último véu. Nem tem mais nada que você não saiba, nada. Está tudo posto, tudo ai na sua frente. Guardei por muito tempo. Sou uma mulher de poucos segredos e alguns mistérios, mas agora está tudo ai. O que você vê? Você sabe, eu sei, que é difícil ficar assim despida. Como você disse, estou começando a viver, mas acredite um certo pudor é uma marca que carrego. Gosto de estar com você Gisele. Gosto de como resgatamos as coisas puras que, por pressa ou distração, perdemos no nosso curto caminho. Lembra quando nos conhecemos? Eu achava que você não era da nossa turma. E como você ficava brava e dizia indignada, "Andréa, eu sou sim!". É que sempre achei você mais sábia Gisele, mais cheia de "conteúdo". E hoje você me disse que percebeu que sou nova ainda. Veja Gisele, não tem essa não, o ponto é que temos a mesma idade. Nascemos, tortas, aos 21 anos e como os cachorros cada ano nosso equivale a 10? Bom, isso nos dá, no mínimo uns 300 ano…

Convercê.

Imagem
Já observou como todo mundo toma água direto da garrafa?
Você não toma?
Eu tomo. Adoro. Água bem gelada, direto da garrafa de pijama, em frente a geladeira.
Nem chega a dar remorso.
Não dá nada não.
É que sou insensível. Desde de pequena.
É que estou ficando velha, e sei lá, espera-se um pouco mais de sensibilidade dos velhos, não é mesmo?
Nada mais grotesco que velho grosseiro. Por que?
Sei lá, porque estão perto da morte e deveriam terminar a vida com mais dignidade.
Mais felizes. Se sabe, aproveitar os últimos dias intensamente.
Mas pensando bem, quem em sã consciência vive toda uma vida e termina ela feliz?
Olha se você não teve uma infância feliz, provavelmente não terá mais nenhum período da sua vida de felicidade.
Felicidade só é possível com rala memória e inconsciência, como os bebês e as crianças de pouca idade, ou os velhos com esclerose.
Não, pensando bem, natural chegar ao fim da vida deprimido e com cara de velho maluco, porque viver enlouquece.
Mas a natureza é sábia, lá no final, qu…

Santa hipocrisia.

Imagem
Nova York, 10 dez (EFE)

A garçoneteJamieeGrubbs, que revelou ter sido uma das amantes de TigerWoods, pediu desculpas nesta quarta-feira a ElinNordegren, mulher do golfista.
"Não posso descrever o remorso que sinto por tê-la ferido, além de sua família", disse Grubbs, de 24 anos, ao canal americano de televisão "Extra".
Grubbs, que teria mantido relações com TigerWoods há três anos e em mais de vinte ocasiões, afirmou que se não tivesse revelado o caso com o golfista, "outra mulher o teria feito".
"Não o fiz antes por motivos superficiais e também por não querer ferí-la (Elin)", disse a jovem, que negou amar o golfista.
Nesta quarta-feira, o deputado democrata JoeBaca, da Califórnia, anunciou a retirada de seu apoio a um projeto para homenagear Woods em função do escândalo sobre a vida conjugal do golfista.
A desistência de Baca em seguir com a iniciativa ocorreu um dia depois do instituto de pesquisas Nielsen ter anunciado que os canais de televisão d…

Associação Psicanalítica de Porto Alegre - APPOA

Link com textos bem interessantes sobre angústia. * http://www.appoa.com.br/revista.php

TPM TOTAL

Imagem
Mergulhada até o último fio de cabelo em uma TPM infinita.

É impressionante o poder de uma TPM, ela acorda todas as insatisfações, disfarces e enganos de uma mulher. Tudo aquilo que a gente faz de conta que não vê, a TPM mostra.

O vazio, imenso vazio que se esconde e na TPM ressurge furioso.

Você, caminhando distraída na estrada, de repente vê surgir na sua frente um imenso buraco

E eu estou cansada, e cansada não me resta mais nada além de sentar na frente do buraco.

Eterna insatisfeita, é o que sou.

Tenho tudo que poderia desejar, e, no entanto, nada me serve.

Já fiz tudo o que queria, e aos 32 anos estou na crise da meia idade.

Ou estava antes e por isso fiz tudo e tanto?

Patética, perdida, desolada.

Imóvel, instável, frustrada.

E também não estou nem ai para o que os outros vão pensar.

Porque não gosto dos outros, gosto de poucos.

E isso não é porque sou seletiva e tenho um gosto diferenciado.

Não gosto dos outros porque sou chata, rabugenta, prepotente e ou outros me irritam.

Os outros e seus a…
Imagem
"É preciso coragem. Uma coragem danada. Muita coragem é o que eu preciso. Sinto-me tão desamparada, preciso tanto de proteção...porque parece que sou portadora de uma coisa muito pesada. Sei lá porque escrevo! Que fatalidade é esta?

Clarice Lispector
Imagem
Das pequenas coisas ®09/12/2009 por marjoriebier


Momentos toloslindos
de minha vida Clariceana.
Feminina essa minha veia.
Lispectorante.
Sopro quente em limo
de boca calada e errante.
Disfarça a minha farsa
de frágil datilógrafa romântica.
Sou mulher-Haia nessa estrada
De argamassa lisaásperacriante.
.
(à Clarice Lispector, poeta das pequenasgrandes coisas, falecida em 9 de dezembro de 1977)

Publicado em Gente é pra brilhar!
Roubado da Marjorie.

Perdoai-os Freud, eles não sabem o que desejam...

Imagem
Fetiches por pés e sapatos.
Faz tempo que minhas amigas pedem que eu escreva sobre o fetiche por pés e sapatos. Intrigadas, após suas noitadas com aqueles sujeitos com estranhas preferências sexuais.
Antes de tudo é preciso esclarecer que eu pessoalmente acredito que entre dois adultos, dentro quatro paredes, vale qualquer negócio, desde que consentido e entre ADULTOS. Porque na vida sexual existem coisas estranhíssimas e deve ser por isso que ela é vivida a portas fechadas. Amém, porque como diz Nelson Rodrigues, "Se soubéssemos dos detalhes da vida sexual das pessoas não falaríamos com elas.”
Mas voltando as meninas. Uma delas estava intrigadissíma com o cara que passou 30 minutos beijando e lambendo seu pé. Pois é...dai vem o Freud. Outro esclarecimento, o Freud é froda, ele acaba com o divertimento de todo mundo, sem escapatória. Se você gosta de pé, é porque gosta de pé, se gosta de charuto é um problema também, dinheiro, chicotinho, tapinha, mordida, tudo está condenado ao fo…

Alguém ajuda o coitado...

Imagem

Coquetel de lançamento.

Imagem
Imagem
albanopepe disse...
Homens e mulheres de honra existem, não são miragens que confundem nossos sentidos, embora que às vezes nos sentimos perdidos nas desertificações das cidades que habitamos. Mas tal tuaregs pessoas como você e eu são nômades que tanto podem migrar geograficamente em busca de um oásis qualquer. rizomaticamente sem sair do lugar, aceitando os movimentos descontínuos a que nos submetemos por aceitarmos viver em devires. "Dormimos um, acordamos outro" diria eu pensando em Fernando Pessoa.

Andréa, te leio tantas Andréas que nem podes imaginar. Cada movimento, cada sensibilização, cada resgate do cotidiano que deixa de acontecer assim que nós o vivenciamos e você: Joana D'Arc enlouquecida em busca da utopia que marca de tantas Andréas, a sua essência, não divina mas cósmica e que você a busca com tanta honra e dignidade: o mais belo legado para teus filhos, teus amigos e teus amores, todos evanescentes, todos eternos.


6 de Dezembro de 2009 13:44

Das profissões...

Imagem
O psiquiatra e seus remédios? Sufoca-dor do homem moderno.

Das profissões...

Imagem
O juiz? Julga-dor alheia Com meia verdade em cada mão.

Das profissões...

Imagem
Advogado de defesa do homem culpado? Um fingi-dor de intenções.

Das profissões...

Imagem
O policial? Fiscaliza-dor de desejos.

Homens de honra.

Imagem
Pra recuperar os dias de aula perdidos por causa da gripe suína, aqui no sul, as crianças tem tido aulas aos sábados. Hoje é sábado, 6:40 já estava em pé, delicia. Mas como nada se perde tentei fazer algo bom no silêncio da manhã. Já assisti dois filmes até o momento. "Perfume de Mulher" e "Jornada pela Liberdade". Este último eu tenho em DVD e já assisti algumas vezes, hoje passou na televisão, vi novamente. Jornada pela Liberdade foi inspirado em uma história real. O filme conta a vida e a luta de William Wilberforce, líder do movimento abolicionista britânico. Willian inicio jovem a batalha pela aprovação de uma lei que proibisse o tráfico de negros na Inglaterra. Conseguiu.A história de vida dele é emocionante. Nos dias que quero uma injeção de ânimo e vida, coloco este filme e assisto o final. Me emociona sempre e no momento da aprovação bato palmas junto com a câmara. Sim, me empolgo em filmes.Mas o que realmente me toca e sempre me vem a cabeça, e ao coração…

O dia em que fui miss.

Imagem
Um dia eu fui miss, pasmem!
É verdade que fui uma miss de mentira, mas isso foi só um detalhe técnico do enredo.
Aos 15 anos eu vivi uma pequena aventura em uma cidade do interior aqui no sul. Na época eu estava no 1a ano do segundo grau. Encontrei no bar da escola algumas conhecidas, entre elas havia uma menina que não era da escola. Discutiam um problema em busca de uma solução urgente. Então me contaram, haviam acertado de viajar no outro dia para o interior com essa menina, iriam desfilar em um evento. A questão é que uma delas não poderia ir mais e o grupo estava desfalcado. No meio da conversa me convidaram para substitui-la.
Eu?? Claro, não tenho nada para fazer amanhã mesmo. Detalhe, na adolescência meu apelido era Fafá de Belém, e vocês imaginam o motivo e eu tinha 10 quilos a mais do que tenho hoje, ou seja, era uma adolescente gordinha. Mas como sempre fui abençoada com uma boa dose de autoestima nunca me importei e embarquei para meu dia de miss com duas desconhecidas.
Aventu…

Uma observação.

Imagem
Tem uma situação em que gordura é fundamental. No abraço. O melhor abraço é o abraço de gente gordinha, sem dúvida. O abraço do gordinho faz com que a gente se sinta automaticamente amado. Eu me sinto amada quando abraço gente gorda. É um aconchego, não há escapatória, o outro nos envolve inteiro. Já abraço de gente magra é de uma aridez dramática. Osso batendo, nada encaixa, desajeito. Os magros não foram feitos para abraçar, parecem ter sempre pouco a oferecer. Os magros não foram feitos para o amor, os muito magros não foram feitos nem para o sexo. No máximo podemos lhes dar um carinho nos cabelos ou um tapinha nas costas, de pena.

As mentiras da Pitty

Imagem
Hoje, na estrada, ouvi uma canção da Pitty que dizia assim: "não espere eu ir embora pra perceber que você me adora". Puxa, dai fiquei pensando que algumas mulheres tem essa mania, um tanto dramática, de usar essa frase com os homens que lhe interessam. Uma mistura de ameaça e profecia, geralmente no final dos relacionamentos, "olha fulano você vai se arrepender e vai perceber que me adora, mas ai eu não vou te querer mais!".
Ah sei lá Pitty, relaxa o fato é que se o sujeito não"percebeu" antes que te adora não vai ser com sua partida que isso vai acontecer. Na verdade quando você for embora ele vai ficar bem aliviado. É que a gente tem isso de querer ser especial e insubstituivel, mas não somos, e como diz o Camus "Não há grandes dores em grandes arrependimentos, nem grandes recordações.Tudo se esquece, até mesmo os grandes amores." O que pode ser um tormento ou muito libertador. Isso nos permite não cair nessa cilada de achar que, por insistên…