Cabeça de ovo,

Você é medíocre, sempre tentando parecer o que não é.

Todas aquelas bobagens sobre vinhos, relógios e carros que você usa para impressionar. Usa tudo de uma só vez e isso diz muito de você, cabeça de ovo. 
Das suas frustrações. Você é sempre tão bobo.

Queria que você caísse em um buraco, você e suas histórias ridículas. Você seus relógios falsificados e seu vinho barato. Fique por lá uns meses e não me aborreça com esse falatório idiota.

Fique por lá e perceba, quando seu relógio inútil parar de contar o tempo e seu vinho estiver azedo, o quanto seu bom gosto é vazio e não pode lhe tirar dos buracos.

Você não gosta que eu lhe diga essas coisas, eu sei, mas você sabe fico feliz se você está triste.

Cabeça de ovo, você me dá muito trabalho e isso me deixa aborrecida.

É sempre trabalhoso odiar quem se ama. Todos os dias acordo e repasso seus infinitos defeitos, e isso eu não te perdoo.

Cabeça de ovo, fique quieto. Você me impressiona muito quando faz silêncio e se mantém despido.

Se você não cair no buraco, espero, sinceramente, que quebre uma perna, ou que uma verruga imensa nasça na sua pálpebra e lhe impeça de abrir completamente o olho. Seria engraçado!

Saudades todos os dias,
Do seu peixinho.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

É a vida!

Ser.

Árvores Floridas