"O senhor não tem coração", tinham-lhe dito um dia. Sim, ele tinha um coração. Servia-lhe para suportar as vinte horas por dia em que via morrer homens todos os dias. De agora em diante, o coração mal dava para isso. Como esse coração seria suficiente para dar vida?
Albert Camus In:"A peste"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É a vida!

Ser.

Amores mortos